Dicas de Condução

Dicas importantes para os motoristas:
     Não "espiche" as marchas em excesso (fazer o motor rodar a mais de 3 mil giros).
     Quando estiver trafegando por ruas esburacadas, procure andar em baixa velocidade e sempre que cruzar em elevações ou buracos (como lombadas e quebra-molas) mantenha a embreagem pressionada ou pare e arranque vagarosamente. Se você cruzar com alguma marcha engatada, sem pisar na embreagem, as engrenagens da sua caixa de marchas vão sentir uma enorme pressão e você uma enorme sacudida. Para evitar problemas nas viagens, os motoristas precisam estar atentos às condições das vias e, principalmente, à forma de conduzir os veículos. “Dirigir na cidade e na estrada são duas coisas completamente diferentes”, alerta Luiz Fonseca, especialista em direção defensiva. “Um trabalho de alta velocidade tem um comportamento completamente diferente. O contato do pneu no asfalto a uma velocidade de 100 km/h é 90% menor que com o carro parado”, completou.

Velocidade ideal
     Os motoristas devem evitar trafegar no limite de velocidade permitido nas rodovias. “O ideal é 80 km/h. Quanto maior a velocidade, maior o perigo. Os motoristas não estão competindo”, alerta Fonseca.

Distância entre veículos
     “Em caso de chuva, o ideal é uma distância de três segundos. Para pista seca, dois segundos já são suficientes”, aponta o especialista em direção defensiva.

Ultrapassagem segura
     Para garantir uma ultrapassagem segura, os motoristas devem seguir alguns passos importantes antes de realizar a manobra. Segundo Luiz Fonseca, a primeira atitude é garantir visibilidade total da ultrapassagem. O motorista não deve colar no carro a ser ultrapassado e, aos poucos levar o carro à esquerda, para visualizar a pista no sentido contrário (em caso de mão dupla). Caso esteja na mesma velocidade do veículo a ser ultrapassado, o motorista deve manter um carro de distância. Ao iniciar a manobra, o motorista deve ter aceleração máxima para garantir maior velocidade. “Não existe meia ultrapassagem. Não dá para desistir no meio. Portanto, é fundamental aguardar o momento oportuno.”

Neblina
     Em caso de neblina na pista, os motoristas devem usar faróis baixos e, caso conte com o acessório, o farol de neblina deve ser ligado. “Não existe nenhuma outra hipótese para esse caso”, diz Fonseca.

Chuva
     Para conduzir na chuva, o especialista alerta que mais importante que reduzir a velocidade é manter a distância de segurança (três segundos). “O motorista deve manter a firmeza no volante e, caso passe por um poça, deve seguir com a mesma aceleração. Frear ou acelerar demais facilita o desequilíbrio do veículo”.

Como segurar o volante?
     Segundo o especialista, a forma ideal de segurar o volante é, em comparação a um relógio, no horário dez para as duas. Caso o carro tenha air bag, a posição ideal muda para quinze para as três.

Como frear?
     “A freada do bom motorista não marca o chão”. É com essa frase que Luiz Fonseca define uma freada segura. Ele aponta que o motorista deve manter o limite de travamento do veículo, não deixar que as rodas arrastem travadas pela pista, o que faz com que o veículo fique descontrolado. “Com a roda travada, o motorista vira o volante e o carro segue em linha reta”, finalizou.

Crianças
     Crianças não devem ficar no banco da frente. Sempre no compartimento traseiro e de preferência atrás do encosto do banco dianteiro, que em caso de acidente funciona como uma proteção adicional.